Pesquisar

Primeiro e único site de uma nutricionista brasileira que vive em Portugal. O Nutrição Global, agora NutriçãoGlobalOm está no ar desde o ano de 2007.
Seja bem vindo(a)! Welcome!

O que contém o sal rosa


O sal do Himalaia ou o famoso sal rosa é feito a partir de cristais rochosos de sal extraídos de áreas próximas à cordilheira do Himalaia, principalmente no Paquistão. Sua cor levemente rosada deve-se
à riqueza de minerais presentes nas rochas, como magnésio, potássio e cálcio. 
Nos mercados, ele é frequentemente encontrado em pedras maiores, sem ser refinado, com moedores embutidos. 
Acredita-se que
o sal rosa é mais saudável que os outros devido a sua gama de micronutrientes. Isso é, amplamente, divulgado pelos que vendem e ganham com essa suposta capacidade de melhorar a saúde física e emocional das pessoas.
Para muitos que seguem uma alimentação saudável o sal rosa  é melhor do que o tradicional sal de cozinha. Porém, especialistas afirmam que não existem grandes diferenças em relação ao valor nutricional do sal rosa e do sal marinho comum, a não ser no preço do produto, é claro!
Em muitos sais do Himalaia vendidos, deve-se ter a atenção ao que diz o rótulo, pois muitos não contêm apenas sal e micronutrientes, mas, também, alergénios, como; vestígios de glúten, sésamo, mostarda, aipo e sulfitos. E isso pode ser perigoso para quem tem alergias sérias ao glúten ou a qualquer um dos vestígios presentes no sal rosa. Então é bom estar bem atento as informações na embalagem do produto.
Entretanto, independente do sal que se use nas preparações culinárias, o fundamental é não abusar da sua quantidade e manter a ingestão limitada a cinco gramas por dia.
Baseado em artigo da Revista Veja
Esteja atento ao que você compra e coloca no seu prato!!
Continuação de uma boa semana
Muito amor e muita luz.

Sem comentários:

Enviar um comentário